• Praia de Fora

    Conta com diversas casas de alto padrão em sua orla.

  • Morro do Cambirela

    Quinta-feira, dia 25 de julho, foi registrada ocorrência de neve.

  • Pedra Branca

    Um bairro completo e conectado. O endereço da economia criativa, onde grandes encontros geram boas ideias.

  • Costão da Guarda do Embaú

    Um local ideal para você relaxar nas suas férias e desfrutar desse pedaço de paraíso.

  • Enseada do Brito

    Tranquila de mediana extensão, é conhecida como um dos refúgios da cidade.

  • Luar na Enseada

    By: João Dias (Dão)

7 de julho de 2021

Eu Tive Um Sonho Lindo

Compartilhar:

26 de junho de 2021

Tanto Faz!

Tanto Faz!
Compartilhar:

11 de junho de 2021

Programa Nascer recebe propostas para pré-incubação de ideias inovadoras

O Programa Nascer de Pré-incubação de Ideias Inovadoras – Edição II recebe propostas até 30 de junho. O objetivo é dar suporte para que ideias passem por um período de pré-incubação e se consolidem como negócios. O programa é uma iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC).

“Esta é uma importante ação do Governo do Estado realizada pela Fapesc em parceria com o Sebrae/SC. Queremos qualificar os empreendedores para que possam futuramente gerar novos negócios nas diversas regiões do Estado e aproveitar editais de fomento da Fapesc e de outras agências nacionais para subsidiar suas ideias e projetos”, afirma o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. “A Fapesc investe nas pessoas de Santa Catarina para gerar a retenção e atração de talentos não só nos grandes centros, mas também no interior do Estado.”

As propostas precisam se caracterizar como ideias de produtos (bens e/ou serviços) ou processos inovadores, com potencial para se transformar startups que envolvam a conversão de conhecimento tecnológico em novos produtos, processos ou serviços aptos para a introdução e exploração no mercado.

Serão aprovadas até 360 ideias, distribuídas entre 30 cidades-polo, 15 destas vinculadas aos Centros de Inovação (Confira, abaixo, a lista das cidades). As turmas terão no mínimo oito e no máximo 12 proponentes. Cada proposta poderá contar com uma equipe de até cinco componentes. Os encontros, como oficinas, cursos e palestras, serão feitos de modo híbrido (online e presencial).

A proposta deverá ser submetida na Plataforma de CTI da FAPESC, sendo obrigatória a disponibilização de um pitch via Youtube: um vídeo de três a cinco minutos, mostrando uma visão geral de uma ideia, produto, serviço, pessoa, ou negócio projetado para atrair rapidamente a atenção e convencer os ouvintes a se interessar no objeto apresentado.

“Os selecionados passarão cinco meses em processo de pré-incubação, apoiados por ferramentas, consultoria técnica e mercadológica, mentorias, assessorias e apoio institucional. Basta ter uma ideia inovadora, motivação para iniciar um negócio e mais de 18 anos para participar”, explica Gabriela Botelho Mager, gerente de Tecnologia e Inovação da Fapesc. “Com o Programa Nascer, esperamos cultivar a cultura do empreendedorismo e inovação em todas as regiões de Santa Catarina.”

Resultados da primeira edição

Na primeira edição, o Programa NaSCer teve duas turmas, com 329 projetos selecionados, alcançando 619 empreendedores. Foram mais de 4,5 mil horas de mentorias. “Esse Processo de Pré-incubação foi determinante para que a gente desse o primeiro passo, foi esse processo de mentoria e suporte que permitiu que a Sete+1 ‘startasse’ com sucesso a nível regional, estadual e nacional”, avalia Patricia Crestani, da Agência Sete+1, Videira.

Ademar Tibola, da Latina Control, de Chapecó, afirma que o programa foi fundamental para a evolução do negócio. “O projeto contribuiu significativamente para um melhor planejamento do empreendimento. Durante esse período evoluímos bastante o projeto, mas a evolução pessoal sobre negócios foi ainda maior. Entrar nesse mundo de negócios foi uma experiência incrível e muito enriquecedora.”

O diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, destaca a importância do programa. “Ficamos muito felizes ao ver esses cases de sucesso, que nos provam que investir em projetos que incentivem o empreendedorismo valem a pena. Parabéns aos empresários que aproveitaram a estrutura e a capacitação oferecidas pelo Programa NaSCer e criaram uma nova empresa, que tem tudo para crescer e se desenvolver.”, comenta. “Ao ver essas ideias saindo do papel, temos a certeza de que cumprimos a nossa missão, que é garantir suporte aos empreendedores para que os seus negócios sigam o caminho do sucesso”.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon, o Nascer é um dos incentivos ao desenvolvimento do Estado. “Quando detectamos habilidades específicas em uma pessoa, incentivamos que ela se desenvolva, prospere e cresça. Desta mesma forma, o Estado usa de programas e ações para impulsionar, por meio da inovação, a busca de soluções e novos negócios que gerem riqueza, desenvolvimento, capacitação e consequentemente, emprego. O Nascer é uma destas ferramentas excepcionais no incentivo a negócios inovadores e a abertura de empresas”.

Cidades-Polo:

Araranguá, Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Guaramirim, Itajaí, Jaguaruna, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Luzerna, Mafra, Palhoça, Rio do Sul, São Bento do Sul, São Joaquim, São José, São Miguel do Oeste, Três Barras, Tubarão, Videira e Xanxerê.

Compartilhar:

11 de abril de 2021

Pânico em Laguna

Compartilhar:

15 de fevereiro de 2021

Aglomerações no carnaval

Garopaba, Florianópolis e São José são alguns lugares que tiveram irregularidades. Estado tem 12 de 16 regiões em risco gravíssimo para a Covid-19.

Casa noturna registra aglomeração em Palhoça

Cidades catarinenses registraram festas clandestinas e aglomerações neste fim de semana de carnaval, apesar da pandemia da Covid-19. Cidades da Grande Florianópolis e do Sul do estado tiveram essas irregularidades. A região da capital está em risco gravíssimo para a Covid-19 e o Sul, em grave.
Pelas regras do estado, casas noturnas não podem abrir em regiões classificadas no mapa do governo como em risco gravíssimo para a doença. Além disso, o uso de máscara é obrigatório em todos os espaços públicos ou privados, com exceção dos domicílios.

Florianópolis
Na capital, a Vigilância Sanitária informou que três locais foram interditados no sábado pela equipe de fiscalização do órgão. Os espaços estavam promovendo festas.

Aglomeração em frente a bares em rua do Centro de Florianópolis na noite de sábado — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Os estabelecimentos são no Norte da Ilha. Outro espaço também na região foi advertido por não cumprir normas. O local serve alimentos e por isso estava permitido o funcionamento, porém a equipe de Vigilância constatou descumprimento de normas como a de distanciamento social e uso correto de máscaras.
Todos serão investigados e as muitas podem chegar a até R$ 500 mil.
Já no Centro da cidade, a Polícia Militar dispersou cerca de 300 pessoas estavam na rua em frente a bares. Elas estavam aglomeradas e a maioria, sem máscara.

Palhoça
Uma casa noturna foi interditada em Palhoça por volta das 23h de sábado. A Secretaria Municipal de Segurança Pública informou que a Polícia Militar recebeu uma denúncia através do 190. O estabelecimento fica no bairro Bela Vista.

Aglomeração dentro de casa noturna em Palhoça no final da noite de sábado (13) — Foto: Secretaria de Segurança Pública de Palhoça/Divulgação
No local, havia aglomeração, apesar de algumas pessoas estarem de máscara. A fiscalização fez a dispersão dos participantes e o local foi interditado pela PM e pelos bombeiros. A secretaria firmou que a casa noturna não tinha autorização para funcionar. O G1 não conseguiu contato com o estabelecimento.

São José
Uma casa noturna também foi interditada na noite de sábado em São José pela Vigilância Sanitária. Um vídeo publicado nas redes sociais mostrou a formação de filas na entrada do estabelecimento, do lado de fora, com aglomeração e desrespeito ao distanciamento social.
Em outras imagens feitas dentro do local, é possível ver as pessoas em pé próximas ao palco, com as luzes dos celulares acesas, enquanto o cantor se apresenta. Os participantes estavam aglomerados e sem máscara. A NSC não conseguiu contato com a casa noturna.

Garopaba
Na Praia da Ferrugem, centenas de pessoas se aglomeraram na madrugada deste domingo (14) nas ruas. Não foi respeitado distanciamento social ou uso de máscara. A Polícia Militar precisou dispersar a população.

Polícia Militar em frente a aglomeração na Praia da Ferrugem, em Garopaba — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Em nota a prefeitura afirmou que “repudia fortemente as cenas lamentáveis presenciadas”. Também disse que presa pela saúde e pela vida, motivo pelo qual teria reforçado as ações de enfrentamento à Covid-19.

Praia da Ferrugem, em Garopaba, tem ruas lotadas durante o fim de semana

Imbituba
Na cidade do Sul do estado, a Polícia Civil fechou no sábado um estabelecimento por causa de aglomeração. A ação foi feita em conjunto com a prefeitura. O local fica na Praia do Rosa. Os participantes estavam aglomerados e sem máscara.
Segundo a diretora da Vigilância em Saúde, Carina Genovez Ferreira, a regra na cidade é de ocupação de até 50% da capacidade para bares e até 20% para baladas (sentados nas mesas). Estabelecimentos precisam fechar até 2h e caixas de som nas ruas estão sendo recolhidas pela PM.

Polícia Militar faz fiscalização na Praia do Rosa — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Outros locais receberam multas e advertências. "Ruas em época de carnaval não tem como dar conta. A gente escolheu pontos estratégicos, centrinho do Rosa [Praia do Rosa], em outros pontos não têm controle. Autuamos pros estabelecimentos tentarem controlar seus arredores, mas é difícil. Começamos a fiscalizar na sexta (12), média de 15 locais visitados por dia. Já passamos por 30 até a manhã de domingo", informou a diretora. Foram 10 notificações por dia, segundo ela.
A PM precisou atuar nos estabelecimento da Praia do Rosa. "Todos foram em determinado momento fechados e evacuados os locais, a rua ficou limpa. Varredura foi inicada por volta da 1h40 [deste domingo], e por volta das 2h30 estava já sem pessoas na rua. O problema é que as pessoas não estão colaborando, toda intervenção que é feita, ela tem que ser bem analisada pois pode haver efeito colaterais, pessoas inocentes, tumulto, pisoteamento", explicou o major Daniel Nunes, da PM.

Madrugada de sábado teve aglomeração na Praia do Rosa, em Imbituba

Compartilhar:

14 de fevereiro de 2021

Quem paga o prejuízo?

Ruas alagadas escondem buracos na via onde este veículo acabou caindo, ocorreu no bairro Jardim Aquarius em Palhoça.
Quem paga o prejuízo?
Compartilhar:

13 de fevereiro de 2021

Bem Vindo à Palhoça

Bem Vindo

A BR-101 já não suporta a quantidade de veículos que transita diariamente em Palhoça

A construção do contorno viário que poderia amenizar essa quantidade de veículos, estava previsto a conclusão em 2012, estamos em 2021 e pelo jeito muitos de nós iremos partir dessa vida para o além sem ter a oportunidade de ver essa obra finalizada.

Parabéns aos envolvidos, os senhores representam o pior do brasileiro, a mentira.

Fonte: @palhocamilgrau
Compartilhar:

Amigos no Facebook

Tempo!

Instagram

Twitter