• Praia de Fora

    Conta com diversas casas de alto padrão em sua orla.

  • Morro do Cambirela

    Quinta-feira, dia 25 de julho, foi registrada ocorrência de neve.

  • Pedra Branca

    Um bairro completo e conectado. O endereço da economia criativa, onde grandes encontros geram boas ideias.

  • Costão da Guarda do Embaú

    Um local ideal para você relaxar nas suas férias e desfrutar desse pedaço de paraíso.

  • Enseada do Brito

    Tranquila de mediana extensão, é conhecida como um dos refúgios da cidade.

  • Luar na Enseada

    By: João Dias (Dão)

23 de fevereiro de 2017

Polêmica na demissão de trabalhadores



Dez trabalhadores terceirizados, de setores como o de serviços gerais da Câmara de Vereadores de Palhoça, podem ter sido demitidos por questões políticas. A denúncia foi levada a plenário na segunda-feira pelo vereador Nelsinho Martins (PSD), que pediu explicações da empresa Adeserve Serviços, de São José, que fornece mão de obra ao Legislativo.

“Causou-me estranheza essa situação. É uma equipe muito boa, competente e todos serem demitidos assim, nesse período de crise, não está certo. Quero entender o porquê disso”, justificou o vereador. Os trabalhadores estão cumprindo avisto prévio e seriam substituídos por indicados politicamente. “Não consegui entender isso. Demitir e colocar outro no lugar, sem nenhum sentido, sem uma posição concreta, me parece ser apadrinhamento político. Não posso garantir que é, mais estou investigando”, continuou.

O vereador Neném do Bertilo (PSD) criticou a postura do presidente da casa, Fabinho Coelho (PP), na sessão que tratou do caso. “Comportamento autoritário, achando que ele pode fazer tudo, sem nenhuma explicação. É semelhante ao Eduardo Cunha. Se transformou”, disse. O presidente foi procurado pela reportagem mas não retornou as ligações até o fechamento desta edição.

Segundo o diretor administrativo da Câmara, Dauri Borges, problemas na prestação dos serviços teriam motivado a troca dos trabalhadores. “Tivemos alguns problemas de atendimento, fizemos a reclamação e solicitamos a mudança. A empresa é responsável por isso. Eles que vão realocar essa equipe para outro órgão e indicar novos funcionários. Dos quatro vigias, apenas dois que estão conosco há dez anos permaneceram pelo bom trabalho que fazem”, explica.

A Adeserve Serviços justificou as demissões dizendo que há “redução em vários órgãos”. Não informou ser haverá recomposição da equipe na Câmara de Palhoça nem quantas pessoas serão contratadas após o aviso prévio dos trabalhadores demitidos.


Compartilhar:

20 de fevereiro de 2017

Corpo é encontrado boiando no rio Cubatão


O corpo de um homem negro, aparentemente com marca de tiros, foi encontrado na manhã deste domingo (19), por pescadores, boiando no Rio Cubatão, em Palhoça. Segundo informações do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros, que auxiliou na retirada do local, o corpo estava em estado de decomposição e ao que tudo indica teria sido “desovado” há poucos dias.

O homem estava sem documentos e sem objetos que permitissem a sua identificação. O local onde foi encontrado é de difícil acesso e foi preciso ajuda de equipes especializadas em busca e salvamento para fazer a retirada.

Ao que tudo indica, o caso pode se tratar de um homicídio, já que os agentes conseguiram identificar as perfurações provocadas por arma de fogo. Agora, o corpo segue para o IML (Instituto Médico Legal), onde peritos tentarão fazer a identificação.

Compartilhar:

17 de fevereiro de 2017

Praia de Cima - Pinheira - SC




Compartilhar:

Praias de Palhoça mais limpas no Carnaval


Um feriado de Carnaval sem esgoto nas praias. É o que promete a operação montada pelo município de Palhoça, na Grande Florianópolis, para fiscalizar 100% das casas e estabelecimentos comerciais próximos às areias da Guarda do Embaú, Sonho, Pinheira, Praia de Baixo e Praia de Cima. A última análise de balneabilidade da Fatma (Fundação do Meio Ambiente do Estado), realizada na terça-feira, apontou que apenas a Praia de Fora estava imprópria para banho, mas as denúncias de esgoto na areia são constantes e as comunidades não contam com saneamento básico adequado.

Segundo explica o auditor fiscal do setor na prefeitura, Rodrigo Tensen Legat, os trabalhos são realizados anualmente e tem contribuído para manter a balneabilidade das praias. O objetivo é coibir, orientar se for preciso autuar moradores e turistas. “As ações desenvolvidas nesse período são feitas diariamente, com quatro equipes de fiscais durante o dia inteiro, visitando comércios e residências para averiguar a situação e impedir que resíduos escorram nas vias ou atinjam galerias pluvias”, salienta.

A operação também é realizada simultaneamente em pontos aleatórios dos balneários, com o objetivo de flagrar eventuais irregularidades. Nesses locais as equipes analisam o encanamento com a introdução de um composto químico chamado azul de metileno, que identifica a presença de bactérias e a consequente ilegalidade da tubulação. Caso seja constatado em comércio, o proprietário é autuado. As equipes também avaliam a documentação dos comerciantes.

“De acordo com a lei, vamos intimar e dar prazo para resolver o problema. O não cumprimento das orientações pode resultar em multa e encaminhamento de relatórios para a Polícia Ambiental e o Ministério Público”, garantiu o prefeito Camilo Martins (PSD).

Compartilhar:

15 de fevereiro de 2017

Buscando ajuda de empresários


A Associação João Paulo 2º abre a partir desta terça-feira (14), no bairro Ponte do Imaruim, em Palhoça, na Grande Florianópolis, as matrículas de crianças e adolescentes para o ano letivo. A entidade vai buscar junto aos empresários da região e com a ajuda de promoções os recursos necessários para manter as portas abertas. Mesmo recebendo R$ 22.461,60 por mês do município, ainda são necessários mais R$ 13 mil para fazer frente às despesas fixas.

Os problemas financeiros enfrentados pela instituição foram apresentados ao prefeito Camilo Martins (PSD). Durante uma reunião, foi exposta a situação que a ONG (Organização Não Governamental) enfrentará até dezembro, caso não receba ajuda para pagar água, luz, telefone e gás. Segundo levantamento da equipe financeira, os débitos podem ultrapassar R$ 120 mil, comprometendo o funcionamento da instituição.

O prefeito disse que não tem condições de manter sozinho todas as necessidades da associação, mas se comprometeu em ajudar na busca de recursos junto à classe empresarial

“Compreendemos a situação atual de crise. Ele reforçou isso para gente na reunião e disse que não prometerá nada, mais tentará mobilizar empresas e parceiros a conhecer nosso trabalho e assim nos ajudar”, relata a coordenadora pedagógica, Lilian Nascimento. De acordo com ela, como a associação já têm o cadastro das crianças, as aulas devem ser retomadas já na próxima segunda-feira, para que não haja prejuízo ao ano letivo.

A maior preocupação da Associação João Paulo 2º é com o acúmulo de débitos. Apenas o gasto com gás de cozinha é de R$ 550 por mês. No ano passado, a entidade também realizou promoções para angariar recursos, mas os resultados foram pífios. Na avaliação da coordenadora pedagógica é muito desgastante pautar reuniões beneficentes todos os meses, mas a associação vai fazer a sua parte.

Para reduzir o impacto das despesas com as mais de 200 crianças, outra alternativa é buscar contribuições espontâneas das famílias que têm condições de fazer doações para a entidade. A associação avalia a possibilidade de pedir cerca de R$ 100,00 de cada criança atendida por mês. “Pedimos a contribuição aos pais, porque aqui sabem que os filhos estão bem cuidados. Deixar em casa, com babás será bem mais alto esse valor. Esse dinheiro poderá nos ajudar muito”, avalia.

A entidade também pretende fazer economia em todos os departamentos. “Já tínhamos essa proposta antes. Então, agora vamos dar prosseguimento nisso até conseguirmos ajuda”, comenta Lilian. A entidade disponibilizou uma conta bancária para o recebimento de doações no Banco do Brasil, agência 5449-6, conta corrente 13658-1.

Compartilhar:

Pedófilo é identificado em Palhoça

Um pedófilo que usava o perfil do personagem infantil japonês Goku no Facebook para aliciar crianças foi identificado pela Dpcami (Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Palhoça). De acordo com a delegada Eliane Márcia Chaves, o suspeito usava este perfil com o nome de Zyon Lee para assediar e instigar crianças a enviar fotografias sem roupas. “Ele também postava material pornográfico e tentava marcar encontros de cunho sexual”, disse.

O pedófilo, mais tarde identificado como Felipe, praticou o crime online entre 2015 e 2016. Para chegar ao alvo, a equipe da delegada realizou uma metódica investigação cibernética. Após obter a quebra de sigilo e de acessos do Facebook com ordem expedida pela Justiça, os policiais utilizaram dados e informações de servidores para identificar o usuário real que usava o perfil falso para atrair a atenção de meninos entre 8 e 11 anos.

“Foi trabalhoso, mas valeu a pena”, comemora a delegada. Ela contou que concluiu a investigação no final do mês passado e descobriu que Felipe estava preso desde 2016 por conta de uma condenação de crime sexual contra criança. “Na época, quando os policiais cumpriram o mandado de prisão na casa dele, apreenderam o computador e recolheram material pornográfico, mas não sabiam que ele usava o perfil de Zyon Lee para assediar as crianças".

Ainda de acordo com a delegada, há cinco boletins de ocorrência de pais reclamando que seus filhos eram assediados por alguém que usava o perfil do personagem infantil japonês. “A periculosidade do pedófilo pode ser verificada nas conversas que mantinha com as crianças, já que ele fazia várias tentativas de marcar encontros com as vítimas, não se contentando em manter amizades virtuais”, afirmou Eliane.

Para evitar crimes desta natureza, ela reforça que o uso da internet e redes sociais por crianças e adolescentes deve ser acompanhado pelos pais, que também devem orientar os filhos sobre os perigos de conversar e trocar informações com estranhos.


Compartilhar:

10 de fevereiro de 2017

Obra abandonada vira reduto de usuários de drogas


Idealizada para atender crianças e adolescentes em situação de risco e propiciar abrigo institucional, conforme previsto no Estatuto da Criança e Adolescente, a obra da Casa Lar na Ponte do Imaruim, em Palhoça, na Grande Florianópolis, virou abrigo andarilhos e usuários de drogas. Os trabalhos foram paralisados há 3 anos. Desde então, moradores de rua tomam conta do lugar.

O taxista Alberto João Filho, 65, mora a poucos metros do local. Segundo ele, diariamente é possível perceber a presença dos andarilhos. “Muitos são tranquilos, mas alguns usam drogas e temos medo justamente disso. As autoridades precisam resolver esse problema. Não dá para ficar desse jeito, literalmente abandonada”, reforça. Ainda segundo o taxista, os moradores temem ser assaltados nas proximidades da obra. Uma delas é a supervisora de vendas Tatiana Machado, 25. “Sempre tem movimentação lá, de usuários e andarilhos. Dá medo de ficar na rua”, diz.

A construção recebeu apoio da deputada estadual Dirce Heiderscheidt (PMDB) e do marido, ex-prefeito de Palhoça, Ronério Herdeischet. Na época, eles assinaram convênio no valor de R$ 1,5 milhão, através de emenda da parlamentar e contrapartida da Prefeitura Municipal junto com o Estado. Desse valor, R$ 649.388,50 foi para a construção da Casa Lar Masculina e Feminina na ponte do Imaruim.

Para tranquilizar os moradores da região o comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Paulo Sérgio, pretende intensificar as rondas nas proximidades da Casa Lar. Ele foi informado da situação no local e pede que o município providencie o fechamento do terreno. “Os responsáveis pela construção devem fechar essa área na tentativa de evitarem a presença desses andarilhos e outras situações”, defende.

A Secretaria de Ação Social da Prefeitura de Palhoça informou, por meio da Assessoria de Comunicação, que se trata de uma ação em parceria com o governo do Estado e que está trabalhando na conquista dos recursos necessários para concluí-la. Não há data para a retomada dos trabalhos.

Segundo a PM, a construção abandonada não é um dos pontos críticos do município na questão do tráfico de drogas. Entre 2016 e 2017 os andarilhos chegaram a colocar fogo no entorno da obra. Segundo os moradores da região, houve um homicídio no interior da construção, o que foi desmentido pelo comandante. “Não há crime mais grave, mas mesmo assim vamos manter as rondas”, garantiu.

Compartilhar:

Caminhão quebrado provoca lentidão


Motoristas que passam pela BR-101 em Palhoça, na manhã desta sexta-feira (10), precisam ter paciência para enfrentar a lentidão do trânsito, especialmente no sentido Norte. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, um caminhão quebrou em uma das pistas do km 212, provocando longas filas.

A PRF não soube dimensionar o tamanho do congestionamento, mas afirmou que o caminhão já estava sendo retirado do local por volta das 8h50.

Compartilhar:

8 de fevereiro de 2017

Associação em João Paulo Segundo corre o risco


Mais de 200 crianças e adolescentes podem ficar fora das salas de aula, este ano, na região da Ponte do Imaruim, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Elas são atendidas pela Associação João Paulo 2º, que atravessa séria crise financeira e ameaça suspender as atividades caso não consiga aumentar o repasse vindo da prefeitura. A entidade também busca outras formas de custear o funcionamento das obras sociais idealizadas pela missionária Alete Alves, conhecida como Irmã Neves. O déficit mensal da instituição é de pouco mais de R$ 13 mil.

A falta de dinheiro para pagar contas básicas como água, luz, gás e telefone, fez a direção adiar a abertura das matrículas para o ano letivo. A situação financeira da entidade foi apresentada ontem à comunidade. A diretora da Associação, Terezinha Hermínio Maria, diz que recebeu da prefeitura, ao longo de 2016, R$ 22.461,60 por mês e que já foi solicitado um reajuste para a cobertura das despesas da instituição. “Mas foi mantido o mesmo valor. Tínhamos esperança de conseguir um acréscimo e não foi possível. A prefeitura nos manda o mesmo valor do ano passado”, explica.

A prefeitura afirma que está repassando um valor maior. Seriam dez parcelas de R$ 31.014,00 e uma de R$ 62.018,00. “Não houve diminuição do repasse. A administração apenas manteve o valor em razão da crise financeira”, explicou a assessoria de comunicação do prefeito Camilo Martins (PSD).

Para tentar sensibilizar o município a rever o valor repassado, lideranças da comunidade e da associação pretendem ir à prefeitura nesta terça-feira (7). “Vamos ir até lá buscar alternativas para tirar a Ong do vermelho. Nossas contas já mostram que se continuarmos assim, chegaremos em dezembro com muitas dívidas”, diz Terezinha.

A comunidade da Ponte do Imaruim é uma área bastante carente do município de Palhoça. Segundo a direção da entidade, muitas famílias até dependem das ações idealizadas pela irmã Neves, que era da congregação das Irmãs da Fraternidade Esperança. O trabalho persiste há 32 anos, enfrentando as mais diferentes dificuldades.

“Temos uma demanda intensa de atendimentos e precisamos de ajuda em todos os sentidos. A questão financeira quando há problemas, prejudica totalmente as crianças, pois é através desses valores que garantimos espaço seguro, sadio, atrativo e acolhedor a elas”, ressalta a da coordenadora pedagógica Lilian Nascimento. Para ela, o poder público deveria contribuir mais. A instituição oferece quatro refeições diárias, banho quando necessário, educação infantil e aulas no contra turno da escola.


Compartilhar:

Bombeiros controlam novo incêndio no Parque da Serra do Tabuleiro


O incêndio que atingiu o Parque da Serra do Tabuleiro na manhã desta terça-feira (7), em Palhoça, foi controlado por volta das 16h30. A área já tinha sido atingida pelas chamas na segunda-feira, quando os bombeiros se deslocaram para a região para realizar o controle do fogo.

De acordo com o comandante do helicóptero Arcanjo, tenente Leandro Flores Emanuel, o incêndio desta terça inicialmente era de pequena proporção. “A proporção é bem diferente da que tínhamos ontem (segunda-feira), mas ainda assim precisava de atenção”, afirma. Em seu estágio inicial, as chamas foram combatidas por quatro bombeiros e um policial militar ambiental, além da equipe do helicóptero Arcanjo, responsável por levar a água até o local por meio de um equipamento aéreo.

Durante a tarde, o vento avançou contra o fogo, o que contribuiu para que ele não se propagasse. As chamas afetaram uma região a menos de 1 km da queimada pelo incêndio de segunda, próxima às praias da Pinheira e Ponta do Papagaio. A área devastada nesta terça foi de 73,6 hectares – 736 mil m².

Conforme o tenente Oscar Barbosa, do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros, o fogo pode ter se originado a partir de alguma brasa restante do dia anterior. Durante a noite terça, policiais militares ambientais realizarão um monitoramento para verificar possíveis novas ameaças. A Fatma deve fazer uma avaliação nesta quarta-feira (8) para encontrar os focos dos incidentes dos últimos dias.


Compartilhar:

6 de fevereiro de 2017

Prefeitura vai regulamentar o Uber em Palhoça



Mundialmente conhecido por oferecer serviços de transporte de passageiros com custo reduzido, o aplicativo Uber será regulamentado em Palhoça pelo prefeito, Camilo Martins. A ideia é que comece a operar de forma legal no município a partir de janeiro de 2017.

"Palhoça desde 2015 passou a ser reconhecida pela inovação e escolha de empresas, se tornando um dos principais polos tecnológicos. Diante das transformações, a cidade não poderia ficar sem essa plataforma", disse o prefeito.

Ao mesmo tempo, o prefeito vai encaminhar também um projeto de lei para Câmara de Vereadores de Palhoça para reduzir a taxa cobrada aos permissionários de táxi no município. A medida busca permitir competitividade entre os transportes. "Regularizando aplicativos de transporte de passageiros e reduzindo a taxa dos táxis, teremos maior oferta e valores mais baixos, quem ganha é a população", avalia o prefeito Camilo Martins.
Compartilhar:

3 de fevereiro de 2017

Preso foragido de Palhoça



Policiais rodoviários de Porto Belo recapturaram na noite desta quinta-feira (2) um homem de 37 anos que havia fugido da Colônia Penal Agrícola de Palhoça. Conforme a PRF, o homem estava foragido há poucas horas antes de ser localizado. Ele era passageiro de um carro que passava pela BR-101.

Durante fiscalizaçação, a polícia desconfiou da atitude suspeita dos dois ocupantes de um GM Vectra. Em uma revista detalhada no automóvel, foram encontrados aproximadamente 105 gramas de cocaína embaixo do banco, além de uma arma de air soft dentro de uma mala.

O carro era conduzido por um homem de 28 anos. Ele, assim como o passageiro, que estava foragido, foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Porto Belo, onde responderão por tráfico de drogas e porte de arma falsa.

Compartilhar:

Surf na Guarda do Embaú


Vídeo mostra como foi o dia de celebração ao título de Reserva Mundial do Surf na Guarda do Embaú.


Compartilhar:

Voltando as atividades


O Guarani de Palhoça está voltando as atividades depois de um período de férias.
Durante 10 dias, atletas com até 15 anos, de todo o sul do Brasil estarão realizando atividades em busca de seu lugar na equipe Infantil do Bugre de Palhoça.

Inclusive vários atletas palhocenses, que participam há anos da Escolinha do SERC Guarani tentam dar mais alguns passos em busca do sonho de se tornar jogador de futebol profissional!
Compartilhar:

2 de fevereiro de 2017

Carro é incendiado em Palhoça



Um carro furtado foi incendiado na manhã desta quinta-feira em Palhoça, na Grande Florianópolis. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 5h30min para atender à ocorrência na Rua Monsenhor Roberto Landel de Moura, no bairro Jardim Eldorado. Ninguém se feriu.

Segundo o coronel da Polícia Militar Araújo Gomes, o carro havia sido furtado na última terça-feira em São José. O dono do veículo, que tem passagens por tráfico de drogas, já foi informado do incêndio. Até o momento, ninguém foi preso.

Desde a última segunda-feira, cerca de 150 policiais realizam uma operação contra o tráfico de drogas e violência nas cidades de São José, Biguaçu e Palhoça. Responsável pela ação, Gomes afirmou que a situação nestas áreas está sobre controle.

— As regiões estão sendo monitoradas. Estamos com policiais realizando abordagens em áreas de risco. Na região de São José, Biguaçu e Palhoça, a situação está tranquila.


Fonte: DC
Compartilhar:

1 de fevereiro de 2017

Maratona de games


Neste sábado (21) e domingo (22), em Palhoça, na Grande Florianópolis, apaixonados por games enfrentam o desafio de criar um protótipo de um jogo ou um jogo completo em 48 horas.
Eles encaram uma maratona que ocorre simultaneamente em 90 países e mobilisou sete mil participantes.


Como mostrou, a iniciativa é estimulada no Brasil por um mercado bilionário. Ao final de dois dias, os participantes, divididos em equipes, criarão jogos para computadores, celulares, vídeo game e outras plataformas.
Fonte: G1
Compartilhar:

Amigos no Facebook

Tempo!

Instagram

Twitter